Wednesday, 24 de July de 2024
32°

Tempo limpo

Manaus, AM

Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados

Especialistas buscam classificação das atividades econômicas quanto aos impactos socioambientais

A chamada “taxonomia verde” foi alvo de amplo debate na Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (7), reuni...

07/06/2023 às 19h30
Por: Redação Fonte: Agência Câmara de Notícias
Compartilhe:
Luciane Moessa: a classificação vai estimular uma economia menos poluente - (Foto: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados)
Luciane Moessa: a classificação vai estimular uma economia menos poluente - (Foto: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados)

A chamada “taxonomia verde” foi alvo de amplo debate na Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (7), reunindo cerca de 20 representantes do governo federal e de entidades empresariais, financeiras e socioambientais.

O tema é analisado na Câmara por meio do Projeto de Lei 2838/22, do deputado Zé Silva (Solidariedade-MG), ainda em fase inicial nas comissões temáticas. O objetivo é estabelecer uma classificação nacional das atividades econômicas de acordo com seus impactos sociais, ambientais e climáticos.

Especialista em taxonomia verde, a diretora da Associação Soluções Inclusivas Sustentáveis (SIS), Luciane Moessa, afirmou que a medida é fundamental para as estratégias de descarbonização, ou seja, de estímulos à produção econômica menos poluente.

“É preciso promover essa transição justamente etiquetando: que o setor financeiro passe a financiar o esverdeamento das atividades econômicas tradicionais usando tecnologias mais avançadas para o seu setor e, ao mesmo tempo, financiar a nova economia”, declarou.

Luciane Moessa lembrou que essa é uma agenda global, na qual o Brasil está atrasado, inclusive em relação a vizinhos latino-americanos.

Mapeamento
A taxonomia verde envolve mapeamento de novas tecnologias ou atividades econômicas alinhadas a objetivos sociais e ambientais com indicadores objetivos de impacto; medição do grau de alinhamento de atividades empresarias a esses objetivos; e classificação diferenciada por atividade econômica.

“Dentro de um mesmo setor econômico, pode-se ter vários graus nessa jornada de transição. Por isso, a gente propõe uma taxonomia que não seja binária: que ela tenha vários tons de verde, que ela tenha vários tons de vermelho, que ela tenha o amarelo para sinalizar como as empresas estão caminhando nessa transição”, explicou Luciane.

Outro objetivo da classificação é evitar o chamado “greenwashing”, ou seja, o uso em vão de expressões verdes, sem o efetivo compromisso com ações sustentáveis.

A coordenadora de governança climática do Ministério do Meio Ambiente, Ana Paula Cavalcante, disse que a proposta está alinhada à “visão de futuro para o Brasil”, mas reconheceu que o tema é complexo e “vai demandar trabalho de longo prazo e estrutura de governança robusta”.

Ana Paula Cavalcante: a implementação da medida vai demandar trabalho de longo prazo
Ana Paula Cavalcante: a implementação da medida vai demandar trabalho de longo prazo - (Foto: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados)

Já o coordenador de análise de impacto social e ambiental do Ministério da Fazenda, Matias Cardomingo, ressaltou que o governo federal busca consensos sobre o tema, inclusive para aproveitar a taxonomia verde como instrumento de superação das desigualdades sociais do País.

O diretor da Secretaria de Economia Verde do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Lucas Maciel, defendeu a classificação como “expressão de soberania nacional”.

“A gente não deve encarar essa taxonomia como uma mera importação de padrões, gramáticas e critérios externos. A gente tem que assumir que ela revela o que é prioridade e o que não é prioridade para o nosso país. Vou dar um exemplo: o Parlamento Europeu considerou como verde a utilização de gás natural e de energia nuclear. Outro exemplo: a União Europeia coloca ‘red flag’ nos nossos biocombustíveis por entender que os nossos biocombustíveis ajudam a degradar o meio ambiente. Então, a gente tem que ter clareza sobre o projeto que a gente quer”, disse Lucas Maciel.

Estratégias ESG
De forma geral, os representantes do setor produtivo na audiência desta quarta-feira afirmaram que a taxonomia verde está nas estratégias ESG, de responsabilidade ambiental, social e de governança.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) detalhou a classificação que adota desde 2013. Já a Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE) defendeu a construção de novos incentivos financeiros à transição para a economia verde.

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) destacou produtos já disponíveis, como as debêntures verdes, usadas na captação de recursos para investimento em redução de impactos ambientais; e a CPR-Verde, voltada para ações do agronegócio em conservação e recuperação florestal.

As entidades ligadas a seguros (Susep, CNseg, Previc e Abrapp), por sua vez, querem a inclusão do setor nas estratégias de taxonomia verde.

O Laboratório de Inovação Financeira sugeriu que a taxonomia verde tenha base de dados “robusta e auditável” e passe por revisão científica permanente.

Zé Silva busca apoio para acelerar a votação do projeto que estabelece a classificação
Zé Silva busca apoio para acelerar a votação do projeto que estabelece a classificação - (Foto: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados)

O deputado Zé Silva quer aproveitar os consensos já obtidos para tentar acelerar a análise do projeto de lei sobre o tema na Câmara e no Senado.

“Eu quero combinar de termos, neste mês, um documento de apoio ao projeto para nós encaminharmos ao Colégio de Líderes, aos presidentes das duas Casas e a todos os parlamentares. Acho que assim a gente consegue formar uma corrente e uma massa crítica importante em relação ao tema da taxonomia”, afirmou.

A audiência na Comissão de Legislação Participativa faz parte da Virada Parlamentar Sustentável, promovida por mais de 30 entidades socioambientais no Congresso Nacional ao longo deste mês de junho.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Manaus, AM Atualizado às 11h04 - Fonte: ClimaTempo
32°
Tempo limpo

Mín. 23° Máx. 34°

Thu 35°C 23°C
Fri 35°C 24°C
Sat 35°C 24°C
Sun 35°C 25°C
Mon 35°C 25°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Anúncio